• Tribuna da Calha Norte

Defesa Civil realiza ações de prevenção contra situações de emergências

Igor Oliveira


Diante das chuvas intensas que marcam o início de ano no Estado, a Defesa Civil permanece alerta para a ocorrência de desastres como enchentes, inundações e enxurradas. A Defesa Civil é um sistema de ações e medidas articuladas entre as esferas municipal, estadual e federal para prevenção, resposta e reconstrução em situações de emergência pública. No Pará, ela é uma atribuições do Corpo de Bombeiros Militar (CBM), que realiza monitoramento e treinamento das defesas civis municipais.

A coordenadora da divisão, a tenente-coronel Cilea Mesquita, explica que é realizado um cronograma de atividades ao longo do ano, preparando o município caso aconteça uma crise que afete a população.

“Para as ações a serem realizadas antes da emergência pública, a Defesa Civil Estadual elabora um planejamento considerando as fases de prevenção, mitigação e preparação. A colaboração de cada município é fundamental nessa parte”, explica a tenente-coronel Cilea Mesquita.

Ações de prevenção são aquelas realizadas com o objetivo de evitar transtornos à população, como campanhas de conscientização sobre o descarte adequado de lixo urbano. A fase de mitigação envolve medidas destinadas a diminuir o impacto de algum problema (a construção de arreios em uma orla afetada pela erosão, por exemplo). Por fim, a preparação consiste em atividades de capacitação técnica e simulação para emergências. Em 2019, foram 508 agente estaduais e municipais capacitadas pela defesa civil.

A tenente-coronel Cilea Mesquita ressalta que o atuação da Defesa Civil Estadual é relacionada ao plano de contingência elaborado por cada município. “Cada cidade precisa fazer seu plano, que é imaginar cenários emergenciais a partir da realidade do município e como vai utilizar os recursos disponíveis nessa situação. Vagas em hospitais, quantidade de ambulâncias e equipamentos para obras são exemplos de fatores que devem ser considerados”. A orientação sobre planos contingenciais é uma das principais ações de preparação da Divisão de Apoio Comunitário para os municípios do Estado.

Sistema de Informações - Além dos planos de contingência, é importante que cada município esteja capacitado para utilizar o Sistema Integrado de Informações sobre Desastres (S2ID), que integra diversos produtos e informações com o objetivo de conferir qualidade e transparência à gestão de riscos e desastres no Brasil.

“Quando o gestor entende que o município não tem condições de lidar sozinho com a crise, ele pode decretar estado de emergência pública para que os poderes estadual e federal colaborem para resolver aquele problema o quanto antes. Mas não é uma resolução que tem aplicação imediata, pois é preciso que passe pela avaliação dos técnicos do S2ID. Por isso é importante que os agentes municipais conheçam os critérios para solicitar recursos emergenciais e saibam preencher o sistema”, reforça Cilea.

Enchentes e inundações são as ocorrências mais frequentes no Pará que exigem atuação imediata da Defesa Civil, mas também há crises como estiagem, incêndios e endemias que precisam da resposta do Corpo de Bombeiros. “Qualquer situação em que o prejuízo humano é considerável faz parte do campo da Defesa Civil”, explica Cilea.

© Copyright Jornal Tribuna da Calha Norte 2003 - 2020. Todos os direitos reservados.